terça-feira, 30 de julho de 2013

Celebrante Oficiante Plurireligioso

Por Fredh Hoss   Postado As  7/30/2013 12:57:00 PM   Celebrante Oficiante Plurireligioso Sem Comentários

Olá noiva e noivo!
     Parabéns também, pelo casamento, mas especialmente por desejarem oportunizar aos convidados algo de extremo bom gosto e de agradabilíssima mensagem inspiradora.
     Tenho respondido, com o mesmo entusiasmo do início, que o casamento por ter sua origem no desejo pessoal e individual e por sua motivação de livre arbítrio e ainda ter de ser realizado por livre e espontânea vontade, pode ser realizado ao sabor dos noivos e de acordo com o que sonham realizar. 

Nenhuma instituição universalizou, instituiu, protocolou e muito menos legislou como o cerimonial do casamento deve ser conduzido. Quando uma instituição religiosa, social ou representativa de um meio, cria uma maneira ou forma padronizada de ofício celebrativo do casamento, o faz exclusivamente para os seus membros. Certamente esta maneira de fazê-lo sob os mandos de determinada instituição religiosa ou não, depende da aceitação por parte dos noivos, que quando o fazem aceitam por possuírem crença e fé nesta instituição e no que esta representa.
     Perguntas que devem ser respondidas para que planejem com coerência a cerimônia e o discurso que conterá a mensagem da união do casal.
     O que pode ser feito para que a celebração do casamento não se transforme em um dessabor na vida dos noivos?
     - Os noivos devem meditar sobre suas motivações sem permitir que esta etapa se transforme em uma discussão de relacionamento o famoso D.R. Assim obterão por esta avalização especialmente convicção pelo que não desejam que seja dito ou feito em sua cerimônia. Somente se entenderem que deverão fazê-lo e se chegarem a um comum acordo religioso, poderão se submeter às sugestões, encaminhamentos, doutrinas e protocolos da religião escolhida. Cada qual Ministro Religioso em sua localidade, responsável pela acolhida merecida aos noivos naquela igreja, salão, centro ou como chamem, possui uma maneira de conduzir a cerimônia de casamento que deverá ser respeitada pelo casal.

     - Se a escolha pela forma de celebrar o casamento  for motivada pela crença e fé assumidas pelos dois, noivo e noiva, mais aceitarão o que for orientado. Não poderão fazer modificações àquela forma de se organizar imposta pela instituição ou liderança que escolheram para submeterem seu sonho de casamento.
     - Todas as escolhas acessórias ao rito da celebração fazem parte da celebração e assim cada detalhe representará o conjunto do rito. Portanto as ordenações de cada um participante do cerimonial, a ordem de precedência familiar e eclesiástica, os trajes incluindo as crianças, objetos devocionais ou não, o número e a forma de receber os convidados, como posicionar a assistência, a nave, o altar e o que ornamentará a cerimônia dando forma à nave dos noivos, a música, iluminação e efeitos especiais incluindo audiovisuais devem ser cuidados detalhadamente pois com o discurso formam a cerimônia. Percebam a quantidade de detalhes e não se sintam perdidos e nem mesmo entreguem vossas confianças a amadores, mesmo que estejam ordenados com títulos, muitos apenas sabem repetir versos escritos sem perceberem a importância do "conjunto formador da obra de celebrar um casamento".
     Em 24 de abril de 2010 publiquei dois textos pertinentes para auxiliar vocês a escolherem um bom profissional em celebração, isso mesmo profissional pois mesmo um religioso deve corresponder sua formação para este ofício a formação profissional como Ministro Religioso, assim também um Juiz de casamento também chamado de Juiz de Paz deve por lei ser bacharel em direito. Você poderá ler estes textos para ampliar sua confiança como pretendente ao casamento. No texto Escolhendo o Celebrante para um Casamento Perfeito falo detalhadamente e com objetividade sobre as características desejáveis do profissional celebrante de casamentos. No texto Entrevistando um Celebrante
 você encontrará uma maneira prática de descobrir se está diante do profissional celebrante para seu casamento.
    Fazer uma escolha perfeita é quase impossível, todos estamos sujeitos às falhas inerentes à nossa condição humana, mas nada nos impede de tentar nos aproximar da perfeição. Celebra casamentos desde o ano de 2.000 e tenho verdadeira paixão por fazê-lo, admitindo mesmo uma obstinação pela renovação da visão sobre a instituição familiar. Somente teremos famílias mais coerentes nos esforçando para dar aos noivos uma atuação prestadia
     Em vosso favor noivos estaremos em comunhão verdadeira quando mais ouvirmos vossos sonhos e desejos que tentar ensiná-los como farão para se entenderem entre quatro paredes, em particular. Somente vocês saberão dar um lar verdadeiro um ao outro preparando assim a vida de vocês para também terem filhos. Interessante o pensamento sobre o que significa "ter um lar"; na mitologia romana "lares" se referia a divindades domésticas, seria portanto um pensamento excelente enxergarem servirem um ao outro como se serve a "Deus". Com todo respeito aos agnósticos e ateus, creio realmente que um diante do outro com tamanho respeito tenha equivalência.
     Em como Compreender o papel do Celebrante de Casamento descrevo com objetividade alguns desafios que se dispõe a enfrentar o celebrante de casamento. E não ande devagar quanto a esta decisão de como planejar e em quem confiar o papel de celebrar o casamento de vocês. Os melhores profissionais não recusam assinar um contrato que legitimamente defenderá seus interesses como clientes observados os aspectos legais regidos pela lei do consumidor. 
    Será importante conhecerem pessoalmente aqueles que estarão envolvidos na execução total da celebração; regente de coral e orquestra, sonoplasta ou na falta de um o DJ que executará a sonoplastia da cerimônia, cerimonialista com sua visão organizacional até para dirigir o celebrante, enfim todos, cada qual em sua função contribuirá para as sensações possíveis de se tornarem marcantes.
     Descubra mais a respeito do profissional celebrante de casamento na matéria "Aspectos Sutis".  
     A Revista Veja em 5 de agosto de 2009 ainda abordava a cerimônia de casamento sem cunho religioso direto, como cerimônia alternativa e em duas páginas destacou a pergunta e resposta;  "Vão Casar?  Sim Mestre!" Veja como este trabalho evoluiu profissionalmente em pouquíssimo tempo.
     Mais que uma averiguação em busca de simpatia e honestidade, hoje você pode descobrir muito sobre o celebrante visitando as redes sociais, pedindo referências e indicações. 

     Até seria fácil auto-intitular-se de profissional da área, mas o verdadeiro validador de todos nós é a opinião comum a respeito de alguém, sim somos reconhecidos por quem somos pela forma que agimos e não pela maneira como nos apresentamos. É muito melhor que outra pessoa lhe diga assim sobre mim:  "Fredh Hoss é celebrante profissional".

     Acesse outros links:


CERIMÔNIAS DE CASAMENTO COM OU SEM EFEITO CIVIL EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL
Siga-nos em:
    
Escritório II  Av. Brasil, 367 - Jd. América - São Paulo / SP CEP 01431-000 
Copyright© 2008 - HV7 Cerimonial. Todos os direitos reservados | Telefone e Fax: 55 11 5671 3767

0 comentários:

Comente essa ínformação.

Voltar ao topo ↑
© 1999 HV7 Cerimonial E Treinamento Todos os direitos reservados - Desenvolvido Por - Fredh Hoss
- Política de Privacidade - Termos de Uso - FAQ -
Utilizamos cookies para melhorar o nosso site ao continuar navegando concorda com sua utilização. Clique - AQUI - para ver o que procura.